PUBLICAÇÃO
26 mar, 2018

Marcas de Quem Decide: Dupont Spiller é o escritório jurídico mais lembrado no RS

Alessandro Spiller, sócio do escritório jurídico

A Dupont Spiller é o escritório jurídico mais lembrado do Rio Grande do Sul, conforme aponta a pesquisa Marcas de Quem Decide, do Jornal do Comércio em parceria com a Qualidata. Os resultados foram publicados em caderno do periódico e apontam as marcas favoritas e mais lembradas no Estado.

O estudo estatístico tem como base a distribuição econômica em sete regiões do Estado, cobrindo todo o RS. Todos os municípios com 0,5% ou mais do PIB gaúcho fazem parte da amostra. Ao todo, foram ouvidas 455 pessoas (destas, 89% são gestoras de negócios em cargos de direção e 51% são proprietários ou sócios de empresas).
O intervalo de confiança deste estudo é de 95%, significando que se o mesmo levantamento fosse repetido 100 vezes, em 95 delas os resultados estariam dentro dos limites apresentados, segundo a Qualidata.

Números da pesquisa

  • 7 regiões
  • 47 Municípios
  • 455 Entrevistas
  • 89 % Gestores de Negócios
  • 51% Proprietários de Empresas
  • 975 Horas de Entrevistas
  • 28.709 Marcas Tabuladas
  • 64 Entrevistadores e Técnicos de Pesquisa
  • 156 Gráficos e Tabelas

Distribuição da amostra

  • 25% Capital
  • 25% Região Metropolitana
  • 13% Região Norte
  • 8% Região Centro
  • 8% Região Sul
  • 7% Região Fronteira
  • 14% Região Serra

Escritório jurídico destaca inovação

Abaixo, confira entrevista concedida ao caderno pelo sócio do escritório jurídico Alessandro Spiller. A publicação original você confere aqui.

Alessandro Spiller em entrevista

Sócio da Dupont Spiller concedeu entrevista ao Marcas de Quem Decide. Crédito: Luiza Prado/JC

Presente em Porto Alegre, São Paulo, Caxias do Sul e Bento Gonçalves, a Dupont Spiller Advogados não se considera um escritório de advocacia, e sim uma “empresa prestadora de serviços jurídicos“, conforme aponta o diretor executivo Alessandro Spiller, 45 anos. Focada no atendimento para empresas nas mais diversas esferas que necessitam de apoio legal, seja tributária, trabalhista, societária, de propriedade intelectual, consumidor, contratos, planejamento sucessório, Direito internacional, entre outras, a Dupont Spiller agora aposta em uma ferramenta de inteligência artificial própria, que está sendo desenvolvida desde fevereiro.

“Estamos elaborando um piloto para a área tributária. A ideia é, com o tempo, absorver as outras áreas“, comenta Alessandro. A ferramenta deverá ser um banco de dados jurídicos, e o investimento se deve à busca de leis de forma a agilizar e ter assertividade na entrega de informações para os clientes.
“A entrega rápida é um diferencial, tem que ter, são muitas leis. Isso vai permitir que os colaboradores usem o tempo que perdem em fazer pesquisas legislativas em estudo e qualificação”, emenda ele.
Segundo o advogado e gestor, as pequenas empresas precisam estar ligadas nas questões formais do negócio para não entrar em “frias” desnecessárias no futuro. “Normalmente, as empresas começam a olhar mais para este lado quando crescem e se estruturam. Mas é preciso ter cuidados básicos para áreas simples, como o contrato social”, exemplifica.
Nenhum Comentário

Desculpe, os comentários estão desabilitados no momento.